PROJETO LEITURAS ONLINE 2020

0

Saudade de nós!!! Os nós bons que nos enlaçam aos nossos alunos.

O isolamento social silenciou as salas de aulas, o pátio, os laboratórios, a cantina, o gramadão. Os corredores ficaram órfãos da alegria dos nossos educandos. A luz já não iluminava qualquer, posto que são os alunos que trazem brilho ao nosso ambiente. Eles são a razão da existência de uma escola, e da nossa também.

O Projeto Leituras Online nasceu da necessidade de inventar possibilidades de existência e de resistência, neste período tão excepcional e de experimentação tão singular de interdição física, na quarentena do ano de 2020. Era necessário criar possibilidades de aconlineolhimento aos nossos estudantes, já que fomos apartados bruscamente pelo distanciamento social, motivo pelo qual tecemos, então, amparo em um abraço virtual semanal.

No dia 18 de abril, devido ao entendimento quanto à forte perspectiva cultural deste Projeto, enviei e-mail à professora Maria Emília Lubian, Coordenadora da Semana Cultural, para o seu desenvolvimento e realização. No dia 27 do mesmo mês, foi realizado o primeiro encontro, batizado pelo nome de ‘Leituras Online’.

Com duração de cinco meses de encontros semanais, deste trabalho nasceu o livro ‘Sobre Viver na Quarentena’. Uma obra coletiva, visando à aproximação com os alunos da Escola, aberta a toda a comunidade interna da Fundação Liberato, e que contou também com a participação de ex-alunos, familiares destes e outras pessoas que se agregaram ao Projeto. Restam ainda os processos de edição do livro, lançamento e realização de Sarau, quando possível for o retorno aos encontros presenciais.

As reuniões virtuais foram idealizadas para possibilitar uma participação eletiva por parte dos jovens estudantes, e tiveram como foco principal, oferecer um espaço aos alunos para que fosse possível desfrutarem de compartilhamento cultural, através do exercício literário de escrita e leituras. E eles aderiram lindamente, coroando a intenção inicial do Projeto.

Todo o processo foi se construindo sob a égide da imprevisibilidade, tal qual a própria quarentena. O percurso foi se arquitetando ao longo do caminho, passo a passo, semana a semana. E assim, as diferentes linguagens – literárias, das artes visuais, cinematográfica e teatral – integraram esses momentos e engrandeceram a experiência coletiva junto aos adolescentes, que são a nossa promessa de futuro.

É preciso que se destaque a generosidade de todos os nossos convidados – escritores, artistas, professores* – que partilharam saberes, talentos e experiências, contribuindo para alavancar o protagonismo dos nossos jovens estudantes. E, como a tônica do trabalho consistiu em um processo permanente de inclusão, também nossos convidados se tornaram autores na obra que está em processo de edição. Registramos menção honrosa a um dos nossos convidados, o médico pediatra João Luiz de Mello, que nos brindou nesta jornada, com sua presença atuante em quase todos os encontros realizados.

Por mais difícil que tenha sido, a quarentena não silenciou o desejo das pessoas de viverem e compartilharem a cultura e as artes. Foi assim que superamos as barreiras impostas pelo período de distanciamento social, intensificando nossas possibilidades de manutenção dos laços sociais em tempos de privação física.

E foi neste tempo, em que uma doença universal atingiu e apartou todos nós, que resistimos coesos e criativos. Sublimamos a dor pontiaguda da pandemia, como nos ensinou o educador Rubem Alves, envolvendo a aflição intrusa, em poesia e afetividade. Assim, produzimos pérolas, no nosso peito-ostra e este livro que conta um pouco de um tempo que #vai passar!

* CONVIDADOS: Claiton Mossmann, Ester Mambrini, João Luiz de Mello, João Stefanello, Luís Dill, Monika Papescu, Ruben Penz e Teatreiros NosCego.

 

Carla Casagrande Bibliotecária Fundação Liberato

Carla Casagrande
Bibliotecária
Fundação Liberato

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *