Carta da editora

00-carta-editora-maiorFinda uma edição, logo vem outra e, assim, o ciclo continua. Estamos na vigésima primeira edição da Revista Expressão Digital e trazemos vários assuntos, todos diferentes, mas que trazem em seu âmago um tema comum: a educação pela pesquisa.

Desde a entrevista com Felipe Menezes e Mariana Rau, jovens pesquisadores, já podemos ter uma ideia de como a pesquisa é importante no cenário atual. Ele considera que a melhor forma de aprender é através da experiência, “pois gera emoção e significado, o que faz com que possamos fixar mais as aprendizagens para a vida.” Ela coloca que “fazer um projeto de ciência ainda na escola, pode ser profundamente transformador para qualquer jovem, especialmente para meninas.”

Em seu texto, a professora Solange Romeiro faz uma homenagem aos professores orientadores de projetos de pesquisa na educação básica, chamando-os de super-heróis. Já os ex-alunos da Liberato, Ana Carolina Pont e Carlos Eduardo Araújo apresentam a viagem que fizeram à Europa, com o objetivo de realizar trabalho voluntário.

A professora Cristiane Anton relata o passeio cultural que realizamos com as quartas séries do Curso Técnico de Eletrônica aos museus de Porto Alegre. Enquanto o professor Leandro Andrighetti , em seu Ensaio Filosófico, traz textos de alunos que questionam se o “assombro da morte pode nos impedir de aproveitar a vida?” O trabalho com a disciplina de Língua Portuguesa em uma escola técnica é abordado pela professora Daiana Campani, e a relação literatura e alteridade é abordada pela professora Íris Lisboa.

“O conceito de ladrilhamento de M.C. Escher como ferramenta criativa no design de superfície” é o texto apresentado pelo professor Dennis Messa. Carla Casagrande, bibliotecária da Fundação, apresenta depoimentos de alunos sobre a atividade do “Troca-troca” de livros.

“Festival de música da Liberato: opinião de um jurado” é a contribuição do professor Jader Bernardes, lembrando a importância da cultura numa escola técnica. Com essa mesma intenção, a professora Maria Emília nos relata a “Semana Cultural: a arte na técnica e a técnica na arte”.

Seguimos com os textos premiados em primeiro lugar no Liberarte deste ano, o conto “O dia da caça”, de Isabela Schorn; a crônica “O querer de Emília”, de Júlia Colombo; e os poemas “Antitético”, de Vitória Faccini, em Lìngua Portuguesa; “Apartados”, de Ana Giulia Gonçalves, em Língua Espanhola e “A letter to the person I was”, de Gabriela de Farias,em Língua Inglesa.

Na galeria, versão digital, encontramos a sugestão de filme, trazida pelo professor Gláucio Rodrigues, a sugestão de leitura apresentada pelo professor Marcos Zuccolotto e as fotos clicadas pelo grupo “Voluntários de Mídias”.

Vale a pena conferir!

Carmem Bica Beltrame Professora de Língua Portuguesa Fundação Liberato

Carmem Bica Beltrame
Professora de Língua Portuguesa
Fundação Liberato


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *